Médicos do Mundo continuam a apoiar prostitutas e carenciados no Seixal


A Associação Médicos do Mundo vai continuar a apoiar, até Março, as prostitutas da zona do Seixal e a população mais carenciada dos bairros sociais em Loures, apesar de os projectos financiados pelo Governo terem terminado por falta de verbas, avança a agência Lusa.

 

Os projectos “Rotas para a Saúde”, no Seixal, e “Saúde pa nos Bairro em Loures”, financiados até Agosto pela Coordenação Nacional para a Infecção do VIH/sida, terminaram, mas a associação decidiu criar um projecto para continuar a apoiar estas populações, disse à agência Lusa a coordenadora dos projectos nacionais dos Médicos do Mundo (MdM).

 

Inicialmente, e tendo em consideração a apresentação de novas candidaturas para 2012, a associação decidiu assegurar até ao final do ano este novo projecto ‘SOS’, mas como não obteve respostas por parte do financiador decidiu prolongar até ao final de Março de 2012 a sua permanência nos dois concelhos, explicou Carla Fernandes.

 

“Estrategicamente, definimos e pensamos que será preferível manter, do que terminar, para depois recomeçar do zero. Afinal as relações de confiança, as necessidades sentidas pela população abrangida, são sentidas hoje e cada vez por mais pessoas”, sublinhou.

 

Contudo, para continuar no terreno, a associação teve que reduzir a equipa técnica, alterar locais e dias de intervenção e optar por levar a Unidade Móvel para todos os contextos de intervenção, deixando as estruturas físicas que ocupava.

 

Há quatro anos que o programa “Rotas para a Saúde”, com um orçamento anual de 118 mil euros, apoiava as trabalhadoras do sexo nas rectas de Coina e Pegões, no Seixal.

“Tentamos realizar as actividades com menos recursos”, disse a responsável, salientando a importância de continuar a apoiar estas pessoas, dando-lhes cuidados de saúde, apoio psicossocial e medicamentoso.

 

Faz parte também do projecto a distribuição gratuita de preservativos (masculinos e femininos) e a troca de seringas, que têm como objectivo reduzir a transmissão do VIH/sida e as infecções sexualmente transmissíveis.

 

“Na zona do Seixal apoiamos 30 mulheres e, em Loures, estamos em bairros sociais, tendo como população prioritária, os imigrantes residentes (PALOPS), nacionais e etnia cigana, abrangendo 150 pessoas”, adiantou a responsável.

 

Carla Fernandes adiantou que estes projectos são muito importantes em termos de prestação de cuidados primários de saúde e de encaminhamento para outras estruturas na área da saúde e social.

Agência Lusa – 20.12.2011

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 28 outros seguidores

%d bloggers like this: