EUA reafirmam apopio ao combate ao HIV e Sida em Moçambique


O Coordenador Global dos Estados Unidos da América (EUA) para o Sida, Eric Goosby, reafirmou hoje (07.12), em Maputo, o cometimento do seu país em apoiar os esforços de Moçambique na luta contra o HIV e Sida.

Goosby anunciou este compromisso falando a imprensa momentos após uma audiência com o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, realizada ainda hoje, no quadro da sua visita de três dias ao país.

“Os Estados Unidos da América (EUA) vêm por muitos anos comprometidos com o apoio aos planos de resposta ao HIV e Sida em Moçambique, procurando todas oportunidades de combinar os nossos recursos com os do Fundo Global”, disse Goosby.

Segundo Ele, os EUA continuarão a procurar novas formas de combinar os seus recursos com os do Fundo Global de Combate ao SIDA de modo a aumentar o seu impacto na resposta contra esta pandemia em Moçambique.

No seu contacto com a imprensa, Eric Goosby salientou a importância da prevenção da transmissão vertical do HIV da mãe grávida para o bebé.

Eric Goosby disse que, no seu encontro com o Presidente Guebuza, falou-se da importância do reforço da cooperação entre as duas partes e abordaram as necessidades de Moçambique e as possibilidades da parceria dos EUA para a expansão dos serviços de cuidados contra o HIV e Sida.

Os EUA são o maior doador para programas de HIV/SIDA em Moçambique e a sua contribuição anual para esta área são de 260 milhões de dólares do total de 340 milhões canalizados para todo o sector da saúde por ano.

No total, os programas financiados pelos EUA em Moçambique permitem que cerca de 600 mil doentes de HIV tenham acesso a cuidados de saúde.

Entretanto, segundo um comunicado de imprensa da Embaixada dos EUA, em Maputo, o governo daquele país já dedicou mais de 1,3 bilião de dólares para programas de HIV e Sida em Moçambique, desde o início das operações do PEPFAR (Iniciativa Presidencial de Combate ao Sida) em 2004.

“Cerca de 70 por cento dos moçambicanos que recebem tratamento anti-retroviral, por exemplo, recebem-no como resultado das contribuições dos EUA para os programas de HIV e Sida”, indica o documento a que a AIM teve acesso, acrescentando que “somos um parceiro comprometido, e prevemos a manutenção de níveis similares de apoio a Moçambique para os próximos anos”.

AIM – 07.12.2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 24 outros seguidores

%d bloggers like this: