Sida: lema Infeção Zero marca trinta anos de combate


Nos últimos anos, a esperança média de vida dos seropositivos aumentou devido à eficácia de uma nova geração de medicamentos anti-retrovirais que permitem ao doente viver cada vez mais com uma maior qualidade de vida.

Segundo o último relatório da ONU, referente ao ano de 2010, o maior acesso aos tratamentos contra a sida fez reduzir a taxa de mortalidade de doentes infetados, que se traduz num aumento do número de seropositivos em todo o mundo. No final de 2010, havia cerca de 34 milhões de pessoas a viver com o vírus, o número mais elevado de sempre desde o aparecimento do primeiro caso de infeção nos anos 80 do século passado.

Enquanto o número de infetados permanece mais ou menos igual na Europa Ocidental e na América do Sul, está a aumentar de novo na América do Norte mas em especial, na Europa Central e de Leste.

De acordo com o documento apresentado dia 21 de novembro em Berlim, durante o ano de 2010, registaram-se 1,8 milhões de mortes relacionadas com a doença, o que constitui uma quebra relativamente a 2009 (1,9 milhões de mortes) e menos 21% em relação a 2005 em que se registou um pico de 2,2 milhões vítimas mortais. Também a taxa de novas infeções (2,7 milhões de novos seropositivos em todo o mundo) continua a diminuir, representando neste momento, uma redução de 21% do que no pico de crescimento da epidemia, em 1997.

“Nunca tivemos um ano em que tenha havido tanta ciência, tanta liderança e tantos resultados positivos” referiu Michel Sidibé, diretor da ONUSIDA. “Há alguns anos, parecia fantasista anunciar o fim da epidemia de sida a curto prazo, mas a ciência, o apoio político e a resposta comunitária começam a dar resultados tangíveis”, acrescentou o mesmo responsável.

Apesar dos números animadores, Portugal continua a ser um dos países da Europa Ocidental com uma elevada taxa de incidência de novas infeções. O tema para o Dia Mundial da Sida deste ano é “Getting to Zero”. Zero novas infeções, zero pessoas discriminadas e zero mortes por HIV em todo o mundo.

De acordo com as Nações Unidas, em 2009, o número de pessoas infetadas em Portugal era de 42 mil pessoas.

Para Maria José Campos, Coordenadora Científica do CheckPoint LX, “neste momento o slogan “infeção zero” em Portugal é muito difícil de atingir”. Em entrevista ao New4Media a responsável pelo Centro de Aconselhamento e Deteção precoce do VIH/SIDA – destinado a homens que têm sexo com homens -, alerta para a necessidade de diagnosticar cada vez mais pessoas e de as encaminhar para os hospitais, de forma a obterem acesso às consultas e aos tratamentos adequados.

Em Portugal existem cerca de 24 centros de aconselhamento e deteção precoce do HIV que, além do aconselhamento, permitem o acesso voluntário, confidencial e gratuito, ao teste do VIH. Segundo os últimos dados da Coordenação Nacional para a Infeção VIH/SIDA, no ano de 2009, foram realizados 24.279 testes de despiste.

Amílcar Soares, um dos mais velhos resistentes no combate há sida em Portugal foi o primeiro português a ver a discriminação passar da sociedade para a barra dos tribunais quando em março de 1990 foi despedido por ser considerado um perigo para os restantes colegas. Na altura, pouco se sabia sobre sida em Portugal. Hoje, com 57 anos, o fundador e o presidente da associação Positivo alerta para a importância de as pessoas se prevenirem nas suas relações sexuais. “O uso do preservativo não previne só um dos lados, previne os dois”. É que um infetado pelo HIV pode não apresentar quaisquer sintomas durante os primeiros anos após o contágio pelo que a transmissão do vírus pode ocorrer sem que a própria pessoa saiba que está infetada. E o vírus, recorda Amílcar, “quando passa para alguém, não volta a sair”.

Henrique Barros, coordenador nacional para a infeção VIH/SIDA anunciou esta quarta feira, o fim da Linha Sida. Este serviço telefónico tinha como objetivo prestar aconselhamento sobre questões relacionadas com a doença.

New4Media/GAT – 01.12.2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 24 outros seguidores

%d bloggers like this: