ARS Algarve realiza rastreios do VIH Sida em todos os Centros de Saúde da região


A Administração Regional de Saúde do Algarve IP, através do Centro de Aconselhamento e Detecção Precoce do VIH/Sida (CAD) do Departamento de Saúde Pública, está a promover, entre 28 de novembro e 22 de dezembro, a realização de rastreios do VIH/Sida em todos os Centros de Saúde da região. Estas ações de sensibilização e de esclarecimento realizam-se no âmbito das comemorações do Dia Mundial de Luta Contra a SIDA, cujo lema em 2011 é «Atingir Zero: Zero novas infecções, Zero casos de discriminação e Zero mortes por SIDA», estipulado pela Organização das Nações Unidas.

No mesmo âmbito, serão ainda realizadas intervenções dirigidas à população com as unidades móveis em parceria com a Associação para o Planeamento da Família (APF) e com o Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT IP), para realização do teste de detecção da infecção e para distribuição de material informativo e preservativos. Os utentes que se deslocam às unidades móveis são recebidos por uma equipa de profissionais de saúde que, como nos Centros de Saúde, realiza estes rápidos, anónimos, gratuitos e confidenciais.

Objectivos até 2015

«Atingir Zero: Zero novas infecções, Zero casos de discriminação e Zero mortes por SIDA» foi o tema proposto pela Organização das Nações Unidas para o Dia Mundial de Luta Contra a SIDA de 2011, que se assinalou dia 1 de dezembro. Atingir esta meta significa redesenhar a resposta global à infecção e aumentar a eficiência das estratégias.

São propostos dez objectivos a atingir até 2015:

– Reduzir para metade a transmissão sexual, nomeadamente entre os jovens, homossexuais e trabalhadores sexuais (causam cerca de 80% das novas infecções em todo o mundo).

– Eliminar a transmissão mãe-filho (já diminuiu cerca de 26% de 2001 a 2009) e reduzir para metade a mortalidade materna relacionada com a SIDA

– Prevenir todas as novas infecções entre os utilizadores de drogas (cerca de 3 milhões estão infectados e 13 milhões correm o risco de se infectar)

– Proporcionar o acesso universal à terapêutica

– Reduzir para metade as mortes por tuberculose em pessoas infectadas pelo VIH

– Garantir que as pessoas seropositivas e conviventes sejam incluídos nas estratégias nacionais de protecção social e tenham acesso a serviços básicos de apoio

– Reduzir para metade o nº de países que aplicam leis e práticas punitivas respeitantes à transmissão VIH, ao comércio sexual, ao consumo de drogas e homossexualidade (em 2010, 67% dos países tinham políticas ou leis que impediam determinadas populações, nomeadamente jovens, de aceder a serviços de prevenção)

– Eliminar as restrições à entrada, estadia ou residência de pessoas infectadas, em metade dos países que as aplicam (em 2010, 49 países impunham algum tipo de restrição)

– Garantir que em pelo menos metade de todos os países se atendam às necessidades das mulheres

– Não tolerar a violência baseada em questões do género

No final de 2010 existiam cerca de 34 milhões de pessoas infectadas pelo VIH em todo o Mundo, 17% mais que em 2001. Isto reflecte por um lado o grande número de infecções que continuam a ocorrer, cerca de 7000/dia, e por outro o aumento do número de pessoas infectadas que tem acesso ao tratamento com a consequente diminuição do número de mortes por SIDA.

No Algarve, atualmente, a maioria dos novos casos de infecção VIH que ocorrem são devidos à transmissão por via sexual (heterossexual e homossexual), ultrapassando a transmissão parentérica (entre consumidores de drogas injetáveis). Um grande número de casos continua a ser diagnosticado numa fase tardia da sua evolução, contribuindo para que o número de óbitos por SIDA ainda não mostre uma tendência para diminuir.

De acordo com as orientações da ONUSIDA, há que reforçar estratégias de intervenção nas áreas da educação, prevenção, detecção precoce da infecção, acesso e adesão à terapêutica, apoio social e no combate ao estigma e discriminação das pessoas infectadas pelo VIH.

 
JASFarma – 02.12.2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 24 outros seguidores

%d bloggers like this: