Brasil: Parceria entre governo e empresa da área médica irá produzir kits para diagnostico rápido do HIV e outros vírus


Representantes do Instituto Carlos Chagas, da Fundação Oswaldo Cruz no Paraná, e a Lifemed Industrial de Equipamentos e Artigos Médicos Hospitalares assinaram nesta quinta-feira um acordo para a transferência de tecnologia para a produção de kits para diagnóstico rápido de HIV, rubéola, sífilis, toxoplasmose e hepatite B. O protótipo do equipamento foi desenvolvido pela Universidade Federal do Paraná, sob a coordenação do Ministério da Saúde.

Utilizando apenas uma gota de sangue, o kit dá o diagnóstico de todas essas doenças em poucos minutos. Portátil, o teste pode ser realizado no próprio consultório médico, o que facilita a execução dos testes em locais remotos. Ele será indicado para o diagnóstico de doenças infecciosas durante o período pré-natal, como previsto na Rede Cegonha – política estratégica coordenada pelo Ministério da Saúde para a ampla assistência humanizada às mães e aos bebês.

Esta é a primeira Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) para a produção de equipamentos para o Sistema Único de Saúde (SUS).
“As parcerias de desenvolvimento produtivo têm tornado possível o amplo acesso da população a produtos de tecnologia avançada. Elas geram economia, segurança e estabilidade na compra, uma vez que a aquisição independe de oscilações externas”, destaca o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Segundo a pasta, serão investidos cerca de R$ 950 milhões, em cinco anos, na compra dos kits. O número de equipamentos produzidos irá aumentar progressivamente neste período. A compra em escala progressiva vai gerar economia de mais de R$ 177 milhões no decorrer dos cinco anos, com a redução em cerca de 30% no preço individual do item.

A Fiocruz foi a responsável por desenvolver o kit e coordenará a pesquisa e o desenvolvimento de novos dispositivos diagnósticos e aplicações. A empresa Lifemed produzirá todos os equipamentos necessários à utilização destas plataformas.

“A ação integrada contribuirá para o enfrentamento das barreiras técnicas, econômicas e, principalmente, do conhecimento em prol do sistema de saúde brasileiro”, explica o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Gadelha.

Com a nova PDP para a produção do kit de diagnóstico rápido, serão nove as parcerias entre laboratórios públicos e empresas privadas firmadas pelo Ministério da Saúde neste ano, totalizando 29 acordos para produção nacional de 30 produtos de saúde (28 medicamentos, o DIU e o kit diagnóstico).

Os produtos são voltados à detecção e ao tratamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), doenças crônicas não transmissíveis, doenças degenerativas, doença de Crohn, antipsicóticos, hemofilia e tuberculose. A produção de cinco destes produtos já começou: do antirretroviral Tenofovir, dos antipsicóticos Clozapina e Quetiapina, do relaxante muscular Toxina Botulínica e do imunossupressor Tacrolimo.

Agência Aids – 17.11.2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 24 outros seguidores

%d bloggers like this: