Resistência ao VIH aumenta na Europa


Investigadores europeus publicaram na revista Lancet Infectious Diseases que o número de pessoas que foram capazes de manter o VIH sob controlo depois de os fármacos originais falharem triplicou em 10 anos, noticiou a CBC News, citada pelo site FirstWord.

O estudo The Pursuing Later Treatment Option II, ou PLATO II, envolveu mais de 91 mil adultos no oeste da Europa, incluindo 2476 que desenvolveram resistência às três classes originais de medicamentos contra o VIH.

Os resultados mostraram que quase um em cada cinco doentes alcançou níveis indetectáveis do VIH em 2000, número que aumentou para quase três em cada cinco doentes em 2009.

“No geral, mostraram melhorias substanciais entre 2000 e 2009 na supressão virológica em pessoas que tiveram falência virológica às três classes originais de anti-retrovirais, acompanhadas pela queda das taxas de sida”, relataram os autores do estudo.

As tendências positivas estão provavelmente relacionadas com melhorias em pessoas que tomam os seus medicamentos prescritos para prevenir a resistência, e com a maior disponibilidade de novos medicamentos, mas os investigadores advertiram é incerto se a tendência de melhoria pode ser sustentada e dependerá do desenvolvimento de novas drogas à medida que o vírus desenvolve resistência.

CBC News/RCM Pharma – 11.10.2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 24 outros seguidores

%d bloggers like this: