Contracetivo popular em África aumenta risco de Sida


Um estudo patrocinado pela Fundação Bill e Melinda Gates descobriu que um dos contracetivos mais usados em África aumenta os riscos de contrair o vírus do HIV.

As conclusões publicadas na revista médica “Lancet” notam que o contracetivo, usado por cerca de 12 milhões de mulheres na África subsariana, é prático e cómodo de usar por ser injetável. No entanto, duplica o risco das mulheres contraírem o vírus HIV e/ou passá-lo aos seus parceiros.

O estudo , feito durante um ano e meio em sete países africanos, conclui que as características biológicas dos contracetivos hormonais tornam mulheres e homens mais vulneráveis ao HIV. Para os autores do estudo, deve ser incentivado o uso do preservativo como método contracetivo adicional.

A Organização Mundial de Saúde está preocupada com estas conclusões e vai analisá-las numa reunião marcada para Janeiro

Expresso – 05.10.2011

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 28 outros seguidores

%d bloggers like this: