Moçambique: Ministro da Saúde alerta para o risco de circulação de produtos contrafeitos


O Ministro moçambicano da Saúde, Alexandre Manguele, alertou hoje para a necessidade de se tomar medidas de vigilância com vista a evitar a circulação de produtos contrafeitos no sector de saúde.

Segundo o Ministro, a circulação de produtos contrafeitos no sector deve ser reconhecida como um problema de Saúde Pública, devendo se tomar medidas de vigilância cada vez mais apertada para desencorajar qualquer prática que possa colocar em risco a eficácia e a eficiência dos programas de vacinação.

Manguele falava, em Maputo, durante uma reunião do Fórum Africano de Regulamentação da Vacina, destinada a troca de informações entre os países alvos de ensaios clínicos de vacina e a promover e fortalecer a colaboração entre as diferentes autoridades reguladoras nacionais e comités de ética.

“A semelhança do que acontece nos outros sectores, hoje há cada vez mais risco de circulação de produtos contrafeitos, e isso pode também afectar de alguma forma o sector de produção, comercialização e utilização de vacinas”, disse Manguele.

O governante moçambicano defendeu a necessidade do reforço das capacidades dos países na avaliação e regulamentação de vacinas para garantir que a vacinação seja feita com recurso a produtos altamente eficazes e que respeitem os altos padrões de segurança.

Neste encontro participam representações de 22 países e entidades reguladoras que, durante cinco dias, propõem-se a passar em analise os feitos de cada país, partilhar experiências sobre como é que os programas de monitorias das vacinas contra a malária, febre tifóide e HIV/SIDA estão a ser cumpridos.

“Os nossos países tem tomado parte nos ensaios clínicos das vacinas facto que faz de nós actores activos do processo de produção de novas vacinas. Moçambique é exemplo disso, pois, neste momento, decorre no país o ensaio de vacina contra a malária e outra contra o HIV.

A realização deste Fórum em Moçambique, segundo ministro, é uma oportunidade para que o país possa partilhar com o continente africano as suas realizações, assim como, os desafios na área de regulamentação das vacinas, sabido que estas são a melhor ferramenta para o combate às diferentes doenças e o garante para o alcance dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).

“O continente africano, ainda continua a enfrentar o grande desafio de garantir que todas as crianças possam ser vacinadas ainda nos seus primeiros 12 meses de vida para influenciar a redução da mortalidade infantil”, acrescentou Manguele.

Na ocasião, o Representante da Organização Mundial de Saúde (OMS), Prosper Tumussine, disse que a vacina é muito importante para a Saúde Pública e que a sua regulamentação exige a definição de uma estratégia directiva para o seu desenvolvimento de acordo com as capacidades especificas de cada país.

“Este Fórum vai fornecer informações sobre as vacinas candidatas e promover a troca de ideias em torno delas e apoiar a vigilância sobre os ensaios clínicos nos países onde estão a decorrer”, explicou o representante da OMS.

Estão presentes no Fórum representantes de varias instituições ligadas as áreas de ensaios clínicos de vacinas, entidades reguladoras e produtoras de vacinas de diferentes países entre os quais, o Uganda, Borkina-Faso, Canada, Tanzânia, Botswana, Nigéria, Gâmbia, Ghana, Quénia, Mali, Gabão, Serra Leoa, Senegal, Malawi, Zimbabwe e Zâmbia.

AIM – 26.09.2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 24 outros seguidores

%d bloggers like this: