Angola: Governo quer reduzir taxa de mortalidade materno-infantil em 50 porcento até 2012


  Luanda – O Governo angolano preconiza reduzir em 50 porcento a taxa de mortalidade materna e em menores de cinco anos de idade, até 2012, disse nesta quarta-feira, em Luanda, o vice-ministro da Saúde, Carlos Alberto Masseca.
 

De acordo com o dirigente, que falava sobre a “expansão dos serviços de Saúde”, no Fórum Nacional de Combate à Pobreza, aberto terça-feira, o governo preconiza alcançar as metas propostas através da melhoria dos serviços centrais e locais, sobretudo a nível dos municípios do país, onde se verificam insuficiências na capacidade de resposta aos casos que surgem.

 
“Vamos dotar as unidades sanitárias municipais com meios, equipamentos e recursos humanos capacitados, ao mesmo tempo que suprimos as dificuldades de abastecimento das unidades com água e energia”, disse o responsável.
Disse estar em curso um plano do Governo que consiste na construção de novas unidades e apetrechamento dos hospitais nacionais.
 

Além da redução de mortes infantis, o governo preconiza também controlar as doenças transmissíveis e não transmissíveis, com particular realce para as grandes endemias como a cólera, dando realce também ao saneamento, à raiva e à erradicação da pólio.
 

Neste processo integrado, em que o governo contará com a participação das administrações municipais e da sociedade em geral, vai dar-se também primazia à adequação dos recursos humanos e ao uso de tecnologia de saúde, num plano de gestão eficiente dos recursos financeiros e humanos, explicou.
 

Outro ponto de destaque das metas a alcançar em 2012, de acordo com Carlos Masseca, é a necessidade de inverter a tendência crescente de agravamento da prevalência do VIH/Sida para uma taxa inferior a três porcento.
 

Disse pretenderem igualmente uma redução na tendência crescente do agravamento da taxa de incidência da tuberculose para níveis não superiores a 80 casos por 100 mil habitantes.
 

Preconiza-se ainda, entre outros objectivos, a redução em cerca de 70 porcento da prevalência da tripsnossomíase, cobrindo 80 porcento das populações em risco com serviços de prevenção e tratamento.
 

O Fórum Nacional Sobre a Implementação dos Programas Municipais Integrados de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, que decorre no Centro de Conferências de Belas, sob o signo “Combater a pobreza, um compromisso do governo angolano”, é promovido pela Casa Civil da Presidência da República.
Participam no fórum deputados à Assembleia Nacional, membros do Executivo central, governadores provinciais, administradores municipais e quadros de distintos órgãos.
O seu término está previsto para sexta-feira.

Angop – 19.01.2011

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 15 outros seguidores

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: